Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Corvetas russas se transformarão em robôs de combate graças a novo sistema

Graças ao novo sistema Sigma-20385, as corvetas russas da classe Stereguschy (projeto 20380) e os grupos táticos compostos por tais embarcações poderão operar e controlar as embarcações em missões de combate sem a participação das tripulações, informa uma edição russa citando uma fonte militar.


Sputnik

Estes navios russos contarão com o sistema de gestão de combate robotizado Sigma-20385, projetado após o início da produção em série das corvetas, afirma o jornal Izvestia, referindo-se ao Alto Comando da Marinha russa.

Da esquerda para a direita: corveta Steregushchy, contratorpedeiro Nastoichivy e fragata Admiral Gorshkov estão ancorados na base da frota russa em Baltiysk na região de Kaliningrado, na Rússia. 19 de julho de 2015.
Corveta Steregushchy, contra-torpedeiro Nastoichivy e fragata Admiral Gorshkhov © REUTERS / Maxim Shemetov

Desse jeito, o Sigma-20385 transformará esses navios em robôs capazes de realizar suas missões sem intervenção humana, diz a edição.

Trata-se de um centro de processamento de informações, que coordena todos os postos de comando, armamentos e que irá controlar as manobras táticas do navio onde está instalado, comandar seus sistemas de defesa antiaérea, antissubmarino e antimíssil, helicópteros embarcados, caças e bombardeiros, acrescenta.

Na verdade, graças a este "cérebro eletrônico" o papel da tripulação será apenas monitorar e controlar o funcionamento do sistema.

O Sigma-20385 é capaz de controlar não apenas navios separados, mas também grupos táticos. Seu software desenvolvido com base no OC Linux permite desenvolver e implementar facilmente novas soluções. Além disso, ele poderá operar mesmo se a embarcação que ele equipa estiver muito danificada, sublinha a fonte do jornal.

Segundo a publicação, esses "cérebros eletrônicos" serão instalados nas corvetas construídas para a Frota do Pacífico e Frota do Norte e deverão entrar em serviço entre 2019 e 2021. Quanto aos navios desta classe já utilizados pela Marinha russa, eles também serão equipados com o Sigma-20385.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas