Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

De olho na China, Japão planeja comprar mais 20 jatos F-35A

O Japão planeja incluir 20 caças avançados F-35A, de fabricação norte-americana, em seu novo plano de defesa de médio prazo para o período entre 2019 e 2023, segundo informou a mídia local neste sábado (13).


Sputnik

Segundo o jornal Yomiuri Shimbun, o Japão pretende ter em seu arsenal 42 aviões de combate em sua Força de Autodefesa Aérea até o ano fiscal de 2024.

Resultado de imagem para f-35 lightning ii japão
Primeiro F-35A do Japão, apresentado em 5 de junho de 2017 em Nagoya e fabricado pela Mitsubishi Heavy Industries (MHI) | Reprodução

O novo plano de defesa japonês, que será apresentado até o final de 2018, prevê a compra adicional de mais 20 aeronaves e todas elas devem ser colocadas à disposição no Japão até o ano fiscal de 2028, segundo a publicação.

O jornal ainda acrescentou fontes do governo acreditam que a aquisição de jatos F-35A é necessária para deter a crescente atividade militar da China.

Os caças serão colocados em bases localizadas em Miyazaki, Ibaraki e algumas outras prefeituras.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas