Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

ELTA Systems, subsidiária da IAI, fornecerá radar WindGuard ao Exército norte-americano

A ELTA Systems, uma divisão e subsidiária da Israel Aerospace Industries (IAI), foi agraciada com um contrato da Leonardo DRS para fornecer ao Exército dos Estados Unidos o radar de proteção ativa WindGuard (ELM-2133).


DefesaNet

O radar será fornecido como parte integrante do sistema Rafael Trophy para os principais tanques de combate Abrams, com o intuito de dar suporte às necessidades operacionais imediatas.

Resultado de imagem para WindGuard (ELM-2133)
WindGuard (ELM-2133)

O contrato foi agraciado após uma demonstração bem-sucedida no programa Expedited Active Protection Systems (ExAPS) no M1A2 Abrams MBT. O WindGuard é um sistema de comprovada eficácia, instalado em veículos blindados de combate IDF Merkava e Namer.

Com mais de 30 anos de experiência da ELTA no desenvolvimento e implantação de tecnologia de radar, esse é o primeiro sistema operacional no mundo de proteção ativa quando um míssil está prestes a atingir um alvo (“hard kill").

O radar esquadrinha continuamente o entorno da plataforma em busca de ameaças contra mísseis tais como foguetes antitanque ou projéteis. Quando uma ameaça é detectada e rastreada pelo radar, ele dá um aviso antecipado à tripulação e ao mesmo tempo ativa o sistema para interceptar e neutralizar a ameaça antes que ela atinja a plataforma.



Resultado de imagem para WindGuard (ELM-2133)

O processo leva uma fração de segundo e é executado automaticamente sem intervenção humana. Yoav Tourgeman, CEO da ELTA e vice-presidente executivo da IAI, declarou: “O radar WindGuard proporciona recursos que beneficiarão imensamente o Exército dos Estados Unidos no que concerne à sua capacidade de proteger os tanques de combate Abrams contra ameaças no campo de batalha moderno. Temos orgulho de haver sido selecionados para fazer parte do prestigioso sistema de proteção ativa MTB do Exército norte-americano.”

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas