Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Empresa israelense indica onde seriam instalados primeiros S-300 na Síria

Recentemente, a Rússia completou a entrega dos sistemas de defesa antiaérea S-300 para a Síria. Trata-se do reforço da defesa antiaérea do país árabe e aumento da proteção dos militares russos que operam na região.


Sputnik

A empresa israelense de imagens por satélite iSi revelou o que alega ser o primeiro local de instalação dos sistemas russos na Síria. A empresa identificou a localização como uma antiga base aérea situada no noroeste da cidade de Masyaf, na província de Hama.



As imagens de satélite captadas em 22 de outubro mostram veículos de grande porte debaixo de uma rede de camuflagem, que a iSi diz serem S-300 posicionados na base mencionada, enquanto outra imagem, datada de 24 de outubro, mostra quatro alegados veículos de transporte dos lançadores dos S-300, perto do recém-construído posto de implantação.

O suposto local está situado cerca de 55 km da base aérea russa de Hmeymim e a 45 km do posto de abastecimento e manutenção naval em Tartus. Enquanto isso, a empresa comunicou que a implantação ainda não estava completada.

Os militares sírios não comentaram as informações.

A decisão sobre a entrega dos armamentos russos foi tomada depois de um incidente em 17 de setembro, quando um míssil S-200 do sistema de defesa aérea sírio abateu por engano um avião russo Il-20, que estava voltando para a base de Hmeymim. A tragédia tirou a vida de 15 militares russos.

O Ministério da Defesa russo acusou do incidente a Força Aérea de Israel, reforçando que o caça israelenses utilizou o avião russo como escudo contra os sistemas de defesa sírios.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas