Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Entenda motivo pelo qual iranianos não poderiam operar sistemas S-300 na Síria

Os sistemas de defesa antiaérea S-300PM-2 entregues pela Rússia à Síria possuem diferentes e melhores qualidades do que a versão básica, sendo militares russos os únicos capazes de operar os sistemas S-300PM-2 e contradizendo rumores de que especialistas iranianos vão operar os complexos na Síria.


Sputnik

A versão modificada dos S-300 possui radares melhorados, postos de controle móveis e dispositivos guiados.


Sistema de misiles antiaéreo S-300
S-300 Favorit © Sputnik / Uliana Soloviyova

Segundo fontes do Ministério da Defesa da Rússia, os rumores de que soldados iranianos vão operar os sistemas não corresponde à realidade e a informação não foi confirmada nem mesmo por Teerã, conforme o jornal Izvestia.

O sistema modificado S-300-PMU-2 fornecido pela Rússia ao Irã, é um equipamento destinado à exportação e foi construído de uma maneira mais simples com relação ao S-300PM-2, originalmente desenhado para uso interno. O que significa que o sistema entregue à Síria requer uma melhor capacitação, além disso, os S-300-PMU-2 não foram projetados para atuar com o equipamento russo de defesa antiaérea.

A mídia israelense, DEBKAfile, havia especulado sobre a possível operação do equipamento russo pelos militares iranianos, porém, a fonte que fez tal referência é familiarizada com a inteligência dos EUA e de Israel, assegurando ainda que Moscou havia ocultado suas intenções e que Washington e Tel-Aviv estariam supostamente preocupados com a situação.

Entretanto, EUA e Israel não se preocupariam de colocar em risco a vida dos soldados russos em um eventual ataque, além de que, se os iranianos estivessem agindo, isso demonstraria um sinal de fortalecimento do país na Síria, prejudicando os interesses de seus principais inimigos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas