Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Entregas de caças F-35A para a Turquia continuam

Em 1º de outubro, o vice-almirante Mat Winter, diretor executivo do programa F-35, anunciou que os EUA entregarão mais dois F-35 à Turquia em março de 2019.


Poder Aéreo

O site americano Breaking Defense informou que Winter disse que não há mudança no status da Turquia como um parceiro do F-35 comprometido em comprar 100 aeronaves.

F-35A da Turquia
F-35A da Turquia

“Eles pagam todas as suas responsabilidades de compartilhamento de custos no prazo. Sua base industrial fornece múltiplas peças em todos os F-35 e continua a fornecer participação industrial de qualidade para nós”, disse o almirante.

“Não vejo qualquer indicação neste momento de qualquer alteração na entrega dos seus 100 jatos.”

É claro que o Departamento de Estado e a Casa Branca acabam controlando a venda de armas para países estrangeiros, com o Congresso possuindo o poder de aprovar leis que proíbam as vendas externas.

Se a venda do F-35 para a Turquia for interrompida, isso marcaria uma enorme mudança na política dos EUA e poderia dar início do fim da filiação de Istambul à OTAN.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas