Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

EUA adotam novas sanções contra milícias iranianas

Os Estados Unidos adotaram sanções contra 20 entidades iranianas por seus supostos apoios às milícias Basij, informou o Departamento do Tesouro norte-americano em um comunicado nesta terça-feira.


Sputnik

"Esta rede, baseada no Irã, é também conhecida como Bonyad Taavon Basij, o que pode ser traduzido como Fundo de Cooperação Basij, e é composto por, pelo menos, 20 corporações e instituições financeiras", explicou o comunicado das autoridades de Washington.

Mulheres do batalhão Ashura da milícia Basij participando de desfile militar do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, Irã; ano de 2008
Batalhão Ashura da milícia Basij © AFP 2018 / CHAVOSH HOMAVANDI / Jamejamonline / AFP

As sanções atingem quatro bancos iranianos: Bank Mellat, Sina Bank, Parsian Bank e Mehr Eqtesad Bank. Além disso, cinco companhias de investimento também foram afetadas, incluindo Negin Sahel Royal Company e Mehr Eqtesad Financial Group.

As forças Basij foram fundadas em 1979, pelo Ayatollah Khomeini, e são subordinadas aos Guardas Revolucionários Iranianos e ao Líder Supremo Ayatollah Khamenei, e são conhecidas por suprimir com violência protestos contra as autoridades.

As tensões entre Teerã e Washington aumentaram após Donald Trump ter anunciado a saída unilateral dos EUA do acordo nuclear iraniano em maio e voltado a introduzir sanções contra o Irã. Enquanto o primeiro pacote de sanções foi aplicado em 7 de agosto, o segundo, afetando a venda de petróleo e produtos petrolíferos, deverá ser reintroduzido em 4 de novembro.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas