Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

EUA e Japão iniciam exercício militar conjunto para testar prontidão de combate

As Forças Armadas dos EUA e do Japão começaram um grande exercício militar para testar e melhorar a capacidade de trabalho em conjunto e a prontidão de combate, informou o Serviço de Notícias Navais (NNS, na sigla em inglês) em comunicado à imprensa.


Sputnik

"Unidades do Exército dos EUA e as Forças de Autodefesa do Japão iniciaram o exercício Keen Sword [Espada Afiada, em português] em instalações militares por todo o Japão e em águas nas proximidades em 29 de outubro", disse o comunicado na segunda-feira (29).

Navio de assalto anfíbio USS Wasp da Marinha dos EUA
CC BY 2.0 / Official U.S. Navy Page / USS Wasp departs Naval Station Norfolk

Segundo o comunicado, o exercício bienal foi criado para aumentar a prontidão de combate e a interoperabilidade das forças norte-americanas e japonesas.

Os treinamentos proporcionarão aos dois países a oportunidade de praticar as principais operações aéreas, marítimas e anfíbias essenciais para a segurança regional.

Aproximadamente 10 mil militares em conjunto participarão dos exercícios.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas