Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

EUA não têm provas sobre violação russa de acordo nuclear, diz senador russo

Os Estados Unidos não têm provas sobre as alegadas de violações russas de acordo nuclear sobre armas de alcance intermediário, disse à Sputnik o senador russo Frants Klintsevich.


Sputnik

Neste sábado (20), o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou que o país deixará o acordo nuclear com Rússia e acusou os russos de violarem o tratado.


US Republican presidential candidate Donald Trump holds his bible while speaking at the Iowa Faith and Freedom Coalition Forum in Des Moines, Iowa, September 19, 2015
Donald Trump © REUTERS / Brian C. Frank

"É óbvio que os Estados Unidos não têm provas que comprovem as violações da Rússia das cláusulas do tratado ", disse Klintsevich.

O senador ainda apontou que a decisão de Trump de deixar o acordo não está alinhada com os interesses de seus aliados europeus.

"[Os Estados Unidos] querem nos arrastar, como a União Soviética, para uma corrida armamentista. Não terá sucesso. Não tenho dúvidas de que nosso país conseguirá garantir sua segurança sob quaisquer circunstâncias", acrescentou Klintsevich.

Comentários

Postagens mais visitadas