Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Exército russo terá míssil mais rápido do mundo

O míssil hipersônico Zirkon poderá atingir uma velocidade 8 vezes maior do que a do som.


Igor Rozin | Russia Beyond

Em breve, as Forças Armadas russas receberão um novo sistema de armas que poderá lançar os mísseis mais rápidos do mundo, segundo a imprensa russa.


Resultado de imagem para zirkon missil

Estes mísseis hipersônicos de nova geração poderão voar a uma velocidade de até 2,5 km/s, ou seja, oito vezes mais rápido do que a velocidade do som. Assim, nenhuma sistema de defesa antiaérea poderá interceptar os projéteis.

O primeiro míssil dessa geração que já passou pelos primeiros teste em 2017 é o anti-navio Zirkon. No entanto, a pasta da Defesa russa ainda não divulgou fotos ou vídeos dos testes.

Segundo os desenvolvedores, que querem aumentar a velocidade máxima da arma para até 3,5 km/s, o Zirkon poderá atingir alvos a uma distância de até 500 quilômetros.

De acordo com os analistas militares russos, os primeiro mísseis Zirkon serão instalados em cruzadores movidos a energia nuclear, como, por exemplo, o cruzador Piotr Velíki, da Frota do Norte russa.

Novo míssil nuclear Sarmat

Segundo o Ministério da Defesa, as tropas de mísseis russas receberão em 2020 o novo míssil balístico intercontinental Sarmat, que substituirá seu antecessor “RS-20V Voievôda” (segundo a classificação da Otan, “SS-18 Satan”).

O “Sarmat” é um míssil balístico intercontinental de propulsão por combustível líquido que pesa 100 toneladas e pode transportar carga de até 10 toneladas.

O Sarmat também poderá voar a velocidades hipersônicas (superiores à Mach 5, ou 6.120 km/h), e mudar de trajetória e altura de voo para excluir a possibilidade de ser interceptado.

Diferentemente do ‘Voievôda’, que tem 10 ogivas, o ‘Sarmat’ terá pelo menos 15 ogivas nucleares guiadas individualmente. As ogivas funcionarão como bombas de fragmentação, com uma capacidade de 150 a 300 mil toneladas, e poderão ser lançadas separadamente contra alvos diferentes.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas