Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Fernando Haddad (PT) diz que a Venezuela tem condições bélicas superiores à do Brasil

Oficiais generais presentes à cerimônia do Dia do Aviador, realizada na Base Aérea de Brasília, nesta terça-feira (23) se disseram “desrespeitados” com declarações do candidato petista


Forças Terrestres

Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, na noite de segunda-feira (22), o presidenciável Fernando Haddad (PT) foi questionado se não via como um erro colocar o seu partido como uma única opção para a democracia.

Resultado de imagem para fernando haddad
Fernando Haddad (PT) | Reprodução

O petista rebateu dizendo que seu adversário “incita a morte de pessoas” e acrescentou:

O filho dele (Eduardo Bolsonaro), na Avenida Paulista, disse que vai declarar guerra à Venezuela. Ele nem conhece a situação das Forças Armadas. A Venezuela tem condições bélicas superiores a do Brasil.

E acrescentou:

Para o Brasil declarar guerra e mandar jovens brasileiros morrer na fronteira com a Venezuela ou pede ajuda para um império internacional, provavelmente os americanos, para quem ele bate continência, ou nós vamos mandar jovens brasileiros pobres provavelmente para morrer em um conflito que não é o nosso.

Os militares presentes na cerimônia, que preferiram falar na condição de anonimato à revista ISTOÉ, disseram se sentir “ofendidos” e “desrespeitados” com a fala do candidato do PT.

Segundo eles, Haddad “não conhece nada das nossas Forças Armadas” e está “menosprezando” a formação dos militares brasileiros. Criticaram ainda a forma que o petista lida com uma questão delicada ao citar de forma irresponsável sobre declarar guerra ao país vizinho com apoio dos Estados Unidos.

Na manhã de segunda-feira (22), o candidato do PT também criticou a suposta intimidação das Forças Armadas contra as instituições democráticas do país.

FONTE: Renova Mídia/Isto É

Comentários

Postagens mais visitadas