Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Força Aérea Filipina pode adquirir caças Gripen

Depois de um estudo minucioso e pesquisa, o Departamento de Defesa Nacional (DND) das Filipinas está mais propenso a comprar o caça supersônico da Gripen, fabricado na Suécia, para a Força Aérea Filipina (PAF).


Poder Aéreo

O secretário de Defesa, Delfin Lorenzana, fez essa revelação em uma entrevista exclusiva à Agência de Notícias das Filipinas (PNA), à margem do lançamento do livro do ex-presidente Fidel V. Ramos no Manila Hotel, no domingo.


JAS 39 Gripen | Reprodução

Lorenzana disse que além de ser mais barato e menos dispendioso em custo de manutenção, o Gripen provou ser um excelente caça supersônico com velocidade máxima de Mach 2 ou 2.540 km/h, ou o dobro da velocidade do som.

O Gripen tem uma configuração de asa delta e canard e é alimentado pelo motor Volvo RM12. Está sendo usado por vários países na Europa e no Oriente Médio.

A PAF tem procurado por mais de uma década uma aeronave de caça para substituir os interceptadores a jato F-5A/B fabricados nos EUA que se aposentaram em 2005 devido à idade avançada e à falta de peças sobressalentes.

Desde que os F-5 foram retirados de serviço, a Força Aérea tentou adquirir caças a jato avançados, como o F-16 supersônico dos Estados Unidos, mas nenhum progresso foi feito.

Lorenzana disse que o governo dos Estados Unidos se ofereceu novamente para vender caças F-16 às Filipinas.

A oferta, Lorenzana acrescentou, foi feita pelo secretário da Defesa dos EUA, James Mattis, quando o secretário do DND visitou Washington no mês passado.

Lorenzana confirmou a oferta dos EUA, mas disse que os interceptadores supersônicos F-16 são muito caros.

Em comparação, o Gripen custa menos e tem a mesma capacidade que outros caças a jato multifunção, incluindo o F-16.

Desde que os F-5 foram colocados fora de serviço, a PAF não possui caças a jato em seu arsenal, embora tenha comprado da Coreia do Sul uma dúzia de jatos F-50, mas a capacidade dos aviões é limitada em comparação com o Gripen, F-16 e aeronaves semelhantes.

A aquisição de caças a jato multifuncionais, disse Lorenzana, é extremamente necessária para proteger o espaço aéreo do país.

Pode ser lembrado que em 1995, durante a administração do presidente Fidel V. Ramos, o Congresso aprovou o programa de modernização das Forças Armadas das Filipinas, que inclui a aquisição de novos aviões, helicópteros e navios de guerra para substituir os antigos. (Ben Cal/PNA)

FONTE: PTV News

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas