Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Imprensa: сoalizão internacional evacua terroristas do Daesh de Deir ez-Zor

A coalizão internacional liderada pelos EUA evacuou os terroristas do Daesh (proibido na Rússia e em vários outros países) da província síria de Deir ez-Zor, situada no nordeste da Síria, comunicou no domingo (7) a agência estatal síria SANA, citando moradores locais.


Sputnik

"No sábado [6] helicópteros da coalizão liderada pelos EUA pousaram perto da cidade de Al-Shafeh, uma bolsa no sudeste da província de Deir ez-Zor onde terroristas se encontram posicionados, e retiraram vários combatentes do Daesh de diferentes nacionalidades", informou a agência.

Edifícios destruidos em Deir ez-Zor
Deir ez-Zor, Síria © REUTERS / Khalil Ashawi

Em 22 de setembro a SANA informou que helicópteros da coalizão internacional evacuaram os líderes do Daesh do sudeste de Deir ez-Zor e voaram em direção desconhecida. De acordo com a nota da Operação Inherent Resolve (OIR), a coalizão não realizou quaisquer operações de evacuação de terroristas do Daesh.

Os EUA e aliados realizam, desde 2014, ataques aéreos no Iraque e na Síria contra o Daesh. As operações na Síria são realizadas sem a autorização do governo do país. A Rússia deu início à missão antiterrorista na Síria em setembro de 2015 para dar suporte ao governo de seu aliado, o presidente Bashar Assad, e ajudou o governo sírio a retomar boa parte dos territórios que estavam sob comando de rebeldes.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas