Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Israel diz que S-300 não representam ameaça para F-35, os 'melhores caças furtivos'

Os sistemas de defesa antiaérea S-300, recentemente entregues pela Rússia à Síria, não poderão interferir com os novíssimos aviões israelenses, acredita o ministro da Cooperação Regional do país, Tzachi Hanegbi.


Sputnik

De acordo com o titular da pasta israelense, a instalação dos sistemas S-300 na Síria não será capaz de limitar as atividades dos caças de 5ª geração F-35I Adir, que estão em serviço na Força Aérea de Israel e foram produzidos nos EUA.

Caças israelenses F-35 realizam voo em Jerusalém durante comemorações do 69º Dia da Independência, em 2 de maio de 2017
F-35 Ligntning II israelenses © AFP 2018 / Thomas Coex

"Temos caças furtivos e são os melhores do mundo. Essas baterias [S-300] nem sequer podem detectá-los", disse o ministro, citado pelo jornal Haaretz.

As entregas dos sistemas russos S-300 deveriam ter terminado o programa de modernização do complexo de defesa antiaérea sírio já há alguns anos, mas na época as respectivas negociações foram suspensas por iniciativa do lado israelense.

Enquanto isso, o especialista em assuntos militares sírio e general aposentado, Al-Amid Ali Maksud, afirmou à Sputnik Árabe que a entrega destes sistemas ao país árabe mudará o balanço das forças na região e será um fator de contenção para Israel.

A decisão sobre o fornecimento dos S-300 a Damasco foi tomada na sequência da tragédia com o avião Il-20 na Síria, que foi derrubado pelos sistemas S-200 sírios por, segundo afirma o lado russo, caças israelenses o terem usado como cobertura. O incidente causou 15 mortes.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas