Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

Kiev pede à UE e OTAN para punir Rússia por causa da Ponte da Crimeia

A Europa e a OTAN devem introduzir medidas de restrição não apenas contra as empresas que participaram da construção da Ponte da Crimeia, mas também contra as pessoas que "usaram" a passagem, assegura o vice-presidente da administração presidencial da Ucrânia, Konstantin Yeliseev.


Sputnik

De acordo com o político, citado pela agência Ukrinform, depois que a ponte entrou em funcionamento, a Rússia começou a "bloquear" os navios comerciais que tentavam chegar a Berdyansk (cidade portuária no sudeste da Ucrânia).

Ponte da Crimeia
Ponte da Crimeia © Sputnik / Vitaly Timkiv

Na opinião dele, a construção da passagem representa uma "ameaça" para a Europa, enquanto que as retaliações introduzidas pelo Ocidente não são suficientes.

"Apelamos à UE e a países da OTAN para introduziram sanções adicionais contra a Rússia, exatamente por causa de suas ações no mar de Azov", afirmou.

A Crimeia se reunificou à Rússia em 2014 depois de um referendo no qual mais de 96% dos residentes votaram pela reunificação. No entanto, Kiev ainda considera a península como território ucraniano. As autoridades russas ressaltaram inúmeras vezes que a reunificação ocorreu de forma legal, de acordo com as leis internacionais.

A ponte, com 19 quilômetros de extensão, liga a região de Krasnodar à Crimeia e é a mais longa da Rússia. O início do tráfego de automóveis inicialmente estava previsto para dezembro de 2018, mas os trabalhos foram finalizados antes.

O presidente russo Vladimir Putin inaugurou a parte rodoviária da ponte através do estreito de Kerch no dia 15 de maio deste ano, onde os veículos começaram a circular no dia seguinte. O início do tráfego ferroviário através da ponte está planejado para dezembro de 2019.

Comentários

Postagens mais visitadas