Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Maioria dos caças F-35 retorna às operações de voo após inspeção no tubo de combustível

Depois de um problema no tubo de combustível ter deixado no chão todos os aviões F-35 na semana passada, mais de 80% dos jatos foram liberados para retornar ao voo, informou o escritório do programa F-35 (JPO) nesta segunda-feira.


Poder Aéreo

WASHINGTON – Em um comunicado de 15 de outubro, o JPO confirmou que os serviços dos EUA e parceiros internacionais concluíram inspeções de seus inventários de F-35 para tubos de combustível defeituosos. As aeronaves que não são afetadas pelos tubos ruins – que são componentes do motor F135 da Pratt & Whitney – estão de volta ao status de voo.


Lockheed Martin F-35B Lightning II
Lockheed Martin F-35B Lightning II

“O Escritório do Programa Conjunto F-35 continua a trabalhar em estreita colaboração com os serviços militares para priorizar substituições de tubos de combustível usando o atual estoque de peças sobressalentes”, disse o JPO. “A Pratt & Whitney está adquirindo rapidamente mais peças para minimizar o cronograma geral de reparo dos demais jatos. O estoque atual irá restaurar cerca de metade dos jatos impactados para as operações de voo, e as aeronaves restantes deverão ser liberadas para o voo nas próximas semanas.”

Na semana passada, todos os F-35 dos EUA e internacionais foram momentaneamente aterrados para permitir uma inspeção de tubos de combustível. A revisão começou como resultado de uma investigação sobre um acidente do F-35B dos Fuzileiros Navais de 28 de setembro perto da Marine Corps Air Station de Beaufort, na Carolina do Sul – o primeiro acidente do F-35 na história do jato.

Ainda não está claro exatamente como os tubos de combustível defeituosos afetam o desempenho do jato ou a gravidade da ameaça de segurança que representam durante as operações de voo. Joe DellaVedova, porta-voz do JPO, recusou-se a discutir os problemas específicos que levaram o escritório do programa a pedir uma inspeção em toda a frota, dizendo que os detalhes não poderiam ser divulgados até que o Corpo de Fuzileiros Navais concluísse sua investigação.

FONTE: Defense News

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas