Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Matteo Salvini critica e pede fim das sanções da UE contra a Rússia: "Uma loucura"

O ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, pediu nesta quarta-feira o fim das sanções impostas pela União Europeia (UE) à Rússia após a anexação da Crimeia, medidas que classificou como "loucura".


EFE

Roma - Em evento realizado junto a empresários italianos e russos em Moscou, Salvini disse que "as sanções contra a Rússia são uma loucura econômica, social e cultural".


EFE/Giuseppe Lami
Matteo Salvini | EFE/Giuseppe Lami

Salvini, líder do partido de extrema-direita Liga, considerou "absurdo" que a UE sancione a Rússia e, por outro lado, "financie e bajule" a Turquia, apesar de ocupar militarmente parte do Chipre há quatro décadas.

"Estamos sancionando a Rússia por eventuais violações contra a Ucrânia e financiando e bajulando um país estrangeiro que ocupa militarmente um dos 27 países da UE (sem contar com o Reino Unido). É uma loucura", comentou.

Muito crítico em relação às sanções europeias contra a Rússia, Salvini essas medidas prejudicam os intercâmbios comerciais dos empresários italianos.

Salvini é admirador do presidente russo Vladimir Putin e esta é a segunda vez que viaja para a Rússia após chegar ao governo, depois de assistir à final da Copa do Mundo em julho, quando se reuniu com o ministro de Interior russo, Vladimir Kolokoltsev.

Comentários

Postagens mais visitadas