Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Merkel: UE pode decidir conjuntamente congelar venda de armas para a Arábia Saudita

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou que a União Europeia pode tomar uma decisão coletiva de suspender todas as vendas de armas à Arábia Saudita devido ao assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.


Sputnik

Ao mesmo tempo, ela concordou com seu colega francês, Emmanuel Macron, que a decisão deveria ser tomada depois que se soubesse mais sobre os responsáveis pela morte.


Pessoas protestam perto do consulado da Arábia Saudita em Istambul após o desaparecimento do jornalista Jamal Khashoggi, 9 de outubro de 2018
© AFP 2018 / Ozan Kose

Macron acrescentou que quaisquer sanções contra o assassinato de Khashoggi deveriam ser introduzidas a "nível europeu", de forma conjunta.

Presidente turco comenta caso Khashoggi

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse mais cedo durante a Cúpula de Istambul sobre a Síria que a Turquia compartilhou os resultados da investigação sobre o assassinato do jornalista saudita com outros líderes presentes.

Erdogan elogiou os resultados das discussões entre os promotores da Turquia e da Arábia Saudita que trabalham no caso Khashoggi, mas também pediu que a Arábia Saudita revele quem deu a ordem para enviar as 18 pessoas responsáveis pelo assassinato do jornalista.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas