Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Merkel: UE pode decidir conjuntamente congelar venda de armas para a Arábia Saudita

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou que a União Europeia pode tomar uma decisão coletiva de suspender todas as vendas de armas à Arábia Saudita devido ao assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.


Sputnik

Ao mesmo tempo, ela concordou com seu colega francês, Emmanuel Macron, que a decisão deveria ser tomada depois que se soubesse mais sobre os responsáveis pela morte.


Pessoas protestam perto do consulado da Arábia Saudita em Istambul após o desaparecimento do jornalista Jamal Khashoggi, 9 de outubro de 2018
© AFP 2018 / Ozan Kose

Macron acrescentou que quaisquer sanções contra o assassinato de Khashoggi deveriam ser introduzidas a "nível europeu", de forma conjunta.

Presidente turco comenta caso Khashoggi

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse mais cedo durante a Cúpula de Istambul sobre a Síria que a Turquia compartilhou os resultados da investigação sobre o assassinato do jornalista saudita com outros líderes presentes.

Erdogan elogiou os resultados das discussões entre os promotores da Turquia e da Arábia Saudita que trabalham no caso Khashoggi, mas também pediu que a Arábia Saudita revele quem deu a ordem para enviar as 18 pessoas responsáveis pelo assassinato do jornalista.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas