Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Militares brasileiros embarcam nos navios das Marinhas da África do Sul, da Índia e do Uruguai

No período de 31 de agosto a 12 de outubro, um Grupo-Tarefa da Marinha do Brasil participou das operações “ATLASUR XI” e “IBSAMAR VI”. Nos dois exercícios, realizados na costa oeste da África do Sul, oficiais e praças da Marinha do Brasil tiveram oportunidade de embarcar em meios navais das Marinhas da África do Sul, da Índia e do Uruguai.


Poder Naval

O propósito dos embarques foi proporcionar o intercâmbio de conhecimentos e de melhores práticas entre os meios participantes das operações, de forma a permitir o incremento da interoperabilidade e a compreensão mútua entre os meios navais que participaram da operação.

Light-Line simultâneo entre a Corveta “Barroso”, Destroyer “Kolkata” e Fragata “Tarkashi”. Ao fundo, a Fragata “Amatola”
Light-Line simultâneo entre a Corveta “Barroso”, Destroyer “Kolkata” e Fragata “Tarkashi”. Ao fundo, a Fragata “Amatola”

Durante as operações, quatro oficias e uma praça da Marinha do Brasil embarcaram nos seguintes meios navais: Destroyer “Kolkata” e Fragata “Tarkash”, da Marinha da Índia; Submarino “Mantathisi” e Fragata “Amatola”, da Marinha da África do Sul; e Navio de Apoio Logístico “General Artigas”, da Armada do Uruguai. Além de acompanhar a execução das operações e ações de guerra naval, realizadas em cumprimento aos diversos exercícios programados, eles também observaram a condução administrativa de cada unidade.

Ao final das operações, os militares da Marinha do Brasil retornaram à Corveta “Barroso”, Navio Capitânia do Grupo Tarefa Brasileiro, para o regresso ao Brasil. A chegada da Corveta “Barroso” à Base Naval do Rio de Janeiro está prevista para a manhã do dia 28 de novembro deste ano.

FONTE: Marinha do Brasil

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas