Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA e Rússia revivem a Guerra Fria no Oriente Médio com duas cúpulas

Reuniões paralelas, na Polônia e na Rússia, representaram a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito entre Israel e a Palestina
Juan Carlos Sanz e María R. Sahuquillo | El País
Sochi / Jerusalém - Em 1991, a Conferência de Madri estabeleceu um modelo para o diálogo multilateral no Oriente Médio após o fim da Guerra Fria, que havia colocado Washington contra Moscou na disputa pela hegemonia em uma região estratégica. Transcorridos mais de 27 anos, dois conclaves paralelos representaram nesta quinta-feira em Varsóvia (Polônia) e Sochi (Rússia) a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito israelo-palestino. Os Estados Unidos e a Rússia, copresidentes em Madri em 1991, já não atuam mais como mediadores para aliviar as tensões e, mais uma vez, assumem um lado entre as partes conflitantes.

No fórum da capital polonesa, a diplomacia dos EUA chegou a um impasse ao reunir mais de 60 países em uma reu…

Moscou: instalação de sistemas Mk-41 pelos EUA na Polônia e Romênia contradiz tratado INF

A instalação dos sistemas de lançamento de mísseis Mk-41 pelos EUA no território da Romênia e Polônia contradiz o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF, na sigla em inglês), declarou o chefe do Departamento para a Não Proliferação e Controle de Armamentos da chancelaria russa, Vladimir Ermakov.


Sputnik

"Há também sérias perguntas no que diz respeito às ações dos nossos colegas norte-americanos que contradizem o tratado INF, incluindo a instalação terrestre dos sistemas de lançamento universais Mk-41 na Romênia e Polônia", declarou Ermakov durante debate geral do Primeiro Comitê da Assembleia Geral da ONU.

Sistema de lanzamiento vertical MK-41
Sistema de lançamento vertical Mk-41 | CC0 / US Navy / Leah Stiles

Além disso, ele declarou que a Rússia está pronta para discutir o prolongamento do Tratado START-3 (Tratado sobre a Redução de Armas Estratégicas, assinado pela Rússia e EUA em 2010) por mais cinco anos se todas as questões sobre seu cumprimento forem acordadas pelos EUA.

Segundo o diplomata, a Rússia insiste no desenvolvimento de um acordo jurídico para proibição da instalação de armas nucleares no espaço pela ameaça do início de uma corrida armamentista espacial e por minar a segurança e estabilidade globais.

Em maio de 2018, o presidente norte-americano, Donald Trump, acusou a Rússia de violar o tratado INF e ordenou que o secretário de Estado, Mike Pompeo, preparasse propostas de restrições em relação à Rússia por causa de supostas violações.

O Kremlin, por sua vez, declarou que a Rússia nunca violou o acordo.

Assinado em 1987, o Tratado INF surgiu para eliminar mísseis balísticos e de cruzeiro, nucleares ou convencionais, com alcance entre 500 e 5.500 quilômetros. Além disso, o acordo permite que qualquer uma das partes inspecione instalações militares da outra.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas