Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Netanyahu: 'Israel agirá com grande força' para acabar com ataques de Gaza

Israel vai agir com "grande força" para colocar fim aos ataques da Faixa de Gaza, afirmou o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.


Sputnik

O premiê realizou uma reunião com altos funcionários das Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) e das entidades militares após o ataque de foguetes originários do território palestino.


Primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu
Benjamin Netanyahu © REUTERS / Ammar Awad

"Israel vê com seriedade os ataques contra seu território ao longo do cerco, na região fronteiriça da Faixa de Gaza e em Be'er Sheva, em todos os lugares. Eu disse na abertura da reunião do gabinete [no domingo] que se esses ataques não pararem, nós os impediremos […] Hoje quero dizer: Israel agirá com grande força", disse o primeiro-ministro.

Nesta madrugada, um dos foguetes lançados da Faixa de Gaza danificou um prédio residencial na cidade de Be'er Sheva com 200 mil habitantes. O segundo caiu no mar Mediterrâneo perto de Tel Aviv. Como resposta, a Força Aérea israelense atacou cerca de 20 alvos dos militantes palestinos em Gaza.

O disparo palestino não resultou em feridos, enquanto que a represália aérea de Israel causou uma vítima mortal.

Jerusalém responsabiliza pelo ataque o movimento islamista Hamas, que controla a Faixa de Gaza.

Hamas descartou seu envolvimento nos disparos condenando-os como "tentativa irresponsável" de impedir as negociações de paz do Egito, que age como mediador entres palestinos e Israel na tentativa de impedir uma nova guerra.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas