Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

'Nos sentimos mais seguros', declara chanceler sírio sobre entrega de S-300 russos

O ministro das Relações Exteriores da Síria, Walid Muallem, declarou à Sputnik que a Síria se sente mais segura após a Rússia ter fornecido sistemas de mísseis antiaéreos.


Sputnik

"Em relação à segurança que agora percebemos com a presença do S-300, sim, nos sentimos mais seguros, e é nosso direito estar mais protegidos contra ataques israelenses e de outros", declarou o chefe da diplomacia síria.


Sistema de mísseis S-300
S-300 Favorit © Sputnik / Igor Zarembo

Anteriormente, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, comunicou que quatro sistemas S-300 seriam instalados na Síria e que os militares do país árabe iniciariam um curso de capacitação de três meses para manipulá-los.

A decisão sobre as entregas foi tomada no início de outubro quando Shoigu anunciou que Moscou havia finalizado a entrega de 49 componentes dos sistemas de defesa antiaérea S-300 à Síria.

Tal medida foi tomada após a derrubada acidental do avião russo pela defesa antiaérea síria. A aeronave russa teria sido usada como escudo pela Força Aérea de Israel e provocou a morte de 15 militares que estavam a bordo.

Comentários

Postagens mais visitadas