Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Quem venceu combate entre Su-27 e F-15 durante exercícios militares na Ucrânia?

O combate aéreo entre o caça Su-27 e o F-15 ocorreu durante as manobras internacionais Clear Sky 2018 na Ucrânia.


Sputnik

O caça de quarta geração Su-27, que integra a Força Aérea ucraniana, demonstrou sua superioridade no combate a 1-1,5 km de distância em relação ao caça norte-americano F-15C Eagle, conforme informado pela televisão ucraniana. Do combate participaram grupos de 4 ou 5 aeronaves de cada lado.


Su-27 ucraniano durante manobras militares Clear Sky 2018
Sukhoi Su-27 ucraniano © REUTERS / Gleb Garanich

Segundo o navegador principal da brigada aérea, Aleksandr Mostovoy, o Su-27 venceu o combate aéreo por possuir uma maior agilidade e devido a possuir melhores mecanismos instalados na aeronave.

O caça Su-27 realizou seu primeiro voo em 20 de maio de 1977 e em 1982 passou a ser produzido em série, sendo integrado no Exército soviético em 1984.

Durante a simulação de combates aéreos, as aeronaves deveriam entrar rapidamente em formação de ataque, obtendo uma posição favorável perante o "inimigo".

Os exercícios internacionais Clear Sky 2018 estão decorrendo na Ucrânia desde 8 até 19 de outubro, contando com a participação de diversos países da OTAN: Bélgica, Reino Unido, Dinamarca, Estônia, Holanda, Polônia, Romênia e EUA.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas