Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Ocidente busca pretexto para enviar navios da OTAN ao mar de Azov

A OTAN tem interesse na escalação das tensões no mar de Azov, para poder enviar seus navios de guerra para o local, disse à Sputnik o representante da região de Crimeia na câmara baixa do Parlamento russo, Ivan Abazher.


Sputnik

Nesta quinta-feira, o Parlamento Europeu aprovou uma resolução, solicitando às autoridades da União Europeia fortalecer as sanções contra Rússia no caso de uma "escalação" da situação no mar de Azov.


Resultado de imagem para mar de azov

Além disso, as autoridades executivas do bloco foram convidadas a avaliar a criação do cargo de "enviado especial para Crimeia e Donbass".

"Essas resoluções são produto da política antirrussa, que acusa a Rússia de todos os males possíveis e impossíveis. Devemos entender com clareza que a escalação das tensões com a Rússia só tende a aumentar, pois as nossas conquistas internas os irritam. Eles aceitam qualquer motivo para enviar os navios da OTAN para as águas do mar de Azov", disse Abazher.

Segundo o representante da Crimeia, Rússia não deve adequar a sua política de segurança no mar de Azov aos interesses estrangeiros.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas