Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

OTAN e Israel não poderão copiar tecnologias do sistema S-300, considera especialista

O atual sistema de proteção de dados do complexo, além do trabalho da contrainteligência da Rússia, não permitirá que Washington e Tel Aviv copiem ou obtenham a tecnologia do sistema de defesa antiaérea S-300, declarou o diretor do Centro de Análise do Comércio Mundial de Armas da Rússia, Igor Korotchenko.


Sputnik

Nos anos 90, um sistema S-300 foi transferido pela Bielorrússia para os EUA e hoje ele está também em serviço em dois países membros da OTAN — Grécia e Chipre.

Sistema S-300 de defesa aérea
S-300 Favorit © AP Photo / Ivan Sekretarev

Durante uma mesa-redonda da Sputnik sobre a entrega dos S-300 à Síria e as mudanças associadas ao realinhamento de forças no Oriente Médio, o analista afirmou que são boatos "todas as especulações que estão sendo produzidas em Israel e nos EUA sobre essa tecnologia".

"O sistema de proteção de dados, a contrainteligência e as medidas de segurança em todos os estágios do projeto, produção e fornecimento desses sistemas, garantem que a Rússia, tal como era proprietária do know-how do S-300, assim continua sendo", afirmou.

No final de setembro, o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, anunciou medidas para melhorar a segurança das Forças Armadas russas na Síria em resposta à queda de um Il-20, pela qual a Rússia responsabilizou Israel.

Em 2013, Moscou havia suspendido a entrega dos S-300 a Damasco a pedido de Israel, mas a situação mudou. A Rússia entregou recentemente os sistemas de defesa antiaérea ao país árabe.

Segundo Shoigu, quatro lançadores e outros equipamentos já foram entregues, além da oferta de treinamento aos militares sírios por três meses.

Comentários

Postagens mais visitadas