Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

'Pensar que agora a Rússia poderia recuar não é apenas um equívoco, mas um erro grave'

O membro do Comitê de Defesa e Segurança do Conselho da Federação da Rússia, Frants Klintsevich, expressou confiança na eficácia dos S-300 na Síria.


Sputnik

Anteriormente, o ministro israelense da Cooperação Regional, Tzachi Hanegbi, declarou que a entrega dos sistemas de defesa antiaérea S-300 à Síria não afetaria a eficácia da Força Aérea de Israel que possui caças F-35 de quinta geração dos EUA.

Sistemas de defesa antiaérea S-300 nas manobras Vostok 2018, no Extremo Oriente russo
S-300 Favorit © Sputnik / Russian Defense Ministry Press Service

Klintsevich declarou que é "melhor não verificar" essa teoria.

"Israel está brincando com fogo. E pode se dar mal", escreveu em seu Facebook.

"Pensar que agora a Rússia poderia recuar não é apenas um equívoco, mas um erro grave, para o qual não tenho explicação. Sobretudo Israel, por muitas razões históricas, deve conhecer a Rússia e sua mentalidade. E que ninguém se preocupe: os S-300 cumprirão seu trabalho com 100% de eficácia", declarou o senador.

Em 24 de setembro, o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, anunciou medidas para aumentar a segurança dos militares russos na Síria em resposta ao derrube do avião Il-20, pelo qual Moscou responsabilizou Israel. O ministro lembrou que, em 2013, a pedido de Israel, a Rússia suspendeu o fornecimento dos S-300 à Síria. Mas agora a situação mudou e não foi por culpa da Rússia.

Na terça-feira (2), Shoigu informou sobre a entrega dos S-300 e outros equipamentos para a Síria para melhorar a segurança do contingente militar russo. Segundo ele, foram entregues quatro lançadores e outros equipamentos. Ele afirmou que serão necessários três meses para treinar os militares sírios a operar os equipamentos.

Comentários

Postagens mais visitadas