Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Qual é a parte mais importante do potencial de combate da aviação russa?

A parte correspondente a exemplares modernos de aeronaves na aviação russa ultrapassou 80%. Os helicópteros de combate e de transporte são hoje a área de aviação mais avançada e bem equipada da Força Aeroespacial Russa, comunicou no sábado (27) o comandante da Força Aérea russa, tenente-general Andrei Yudin.


Sputnik

"A aviação do exército moderna é uma parte importantíssima do potencial militar da Força Aérea. O seu efetivo aumentou em um quarto durante os últimos cinco anos. A parte correspondente a exemplares modernos de aeronaves na aviação ultrapassou 80%. É a área de aviação mais avançada no plano de equipamentos e estado das aeronaves", disse o tenente-general durante a celebração do Dia da Aviação do Exército.


Resultado de imagem para kamov ka-52 alligator
Kamov Ka-52 Alligator | Reprodução

Entre os exemplares que estão chegando ao exército, Yudin destacou os helicópteros de combate Ka-52, Mi-35M, Mi-28N e os helicópteros de transporte Mi-26 e Mi-8.

"Desde a sua criação, a aviação do exército se transformou de arma auxiliar em uma arma temível, capaz de mudar completamente o balanço das forças no campo de batalha. Durante esses anos, as tripulações da aviação do exército estiveram em todos os lugares de conflitos militares no país e no exterior, assinalou Yudin.

Os militares dos helicópteros da Rússia e União Soviética cumpriram suas tarefas com êxito no Afeganistão, durante a liquidação das consequências do acidente em Chernobyl, na região do Cáucaso e assim por diante. Hoje em dia, eles participam ativamente no processo de eliminação do terrorismo internacional na Síria.

O chefe de preparação militar da aviação do exército da Força Aeroespacial Russa, Oleg Chesnokov, sublinhou, por sua vez, que a preparação do efetivo foi revisada. O nível da preparação de voo aumentou significativamente nos últimos anos, segundo ele.

Mais de 70% dos efetivos da aviação do exército participa de ações militares no território russo e no exterior, acrescentou Oleg Chesnokov. Quase metade deles recebeu diferentes condecorações por ter demonstrado coragem e valentia durante os combates.

A aviação do exército da Federação da Rússia celebra seu 70º aniversário em 28 de outubro de 2018. Neste dia, em 1948, foi formada a primeira esquadrilha russa equipada com helicópteros que realizavam funções auxiliares.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas