Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Rússia testa seu arsenal nuclear durante manobras militares (VÍDEOS)

As Forças Armadas da Rússia realizaram na quinta-feira (11) exercícios das forças nucleares estratégicas a pedido do presidente Vladimir Putin. O Ministério da Defesa russo divulgou os vídeos das manobras no YouTube.


Sputnik

Segundo o comunicado da entidade militar, nas manobras participaram a Força Aérea, o Exército e a Marinha, assim como os sistemas de alerta sobre ataques de mísseis. Durante os exercícios, os militares efetuaram testes de mísseis balísticos, mísseis de cruzeiro e mísseis ar-ar a partir do mar de Barents e do mar de Okhotsk.


Bombardeiros estratégicos Tu-95MS Sevastopol, Izborsk e Kaluga durante a parte aérea da Parada da Vitória
Bombardeiros russos Tupolev Tu-95M © Sputnik / Aleksandr Vilf

Os treinamentos contaram com a participação de submarinos, incluindo submarinos nucleares das Frotas do Norte e do Pacífico, bem como de bombardeiros estratégicos da Força Aérea da Rússia Tu-95MS, Tu-160 e Tu-22M.

O ministério sublinhou que o sistema espacial unificado e os radares terrestres detectaram oportunamente todos os lançamentos de mísseis balísticos efetuados a partir de submarinos.

Todas as missões indicadas nas manobras foram cumpridas, concluiu o ministério.







Comentários

Postagens mais visitadas