Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General brasileiro em forças dos EUA atrapalha laços com Moscou e Pequim, diz especialista

A decisão do Brasil de enviar um oficial para integrar as Forças Armadas dos Estados Unidos deve atrapalhar as relações do país com importantes aliados, como China e Rússia. A avaliação é do especialista em Relações Internacionais Paulo Velasco, que conversou nesta segunda-feira com a Sputnik sobre esse polêmico assunto.
Sputnik

Na última semana, se tornou pública no Brasil a notícia de que o país indicará, até o final do ano, um general para assumir um posto no Comando Sul (SouthCom) dos EUA, que cobre América Central, Caribe e América do Sul, provocando controvérsias.


De acordo com o comandante responsável, o almirante Craig Faller, os interesses norte-americanos na região seriam ameaçados por Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua, países com os quais o Brasil poderá ter relações prejudicadas por conta dessa situação, conforme acredita Velasco, professor adjunto de Política Internacional do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (U…

Turquia: Jornalista saudita foi 'estrangulado' e teve corpo 'desmembrado e destruído'

O procurador-geral de Istambul, Irfan Fidan afirmou hoje que o jornalista saudita Jamal Khashoggi foi estrangulado assim que entrou no consulado saudita em Istambul. Fidan disse ainda que o assassinato foi premeditado e que o corpo de Jamal foi desmembrado e posteriormente destruído.


Sputnik

O gabinete do procurador-geral de Istambul também avaliou que as discussões com o procurador-geral saudita, Saud al-Mojeb não produziram "resultados concretos" apesar dos "esforços bem-intencionados" da Turquia em descobrir a verdade sobre o assassinato.


Um oficial saudita abre a porta do consulado da Arábia Saudita em Istambul durante uma manifestação pelo jornalista desaparecido Jamal Khashoggi.
Consulado da Arábia Saudita em Istambul, Turquia © AFP 2018 / OZAN KOSE

A declaração é a primeira confirmação pública feita por um oficial turco de que Khashoggi foi estrangulado e desmembrado depois de entrar no Consulado da Arábia Saudita em 2 de outubro. Ele tentava obter a documentação necessária para se casar com sua noiva turca.

A Turquia tenta a extradição de 18 suspeitos sauditas presos na Arábia Saudita pela morte de Khashoggi, além de pressionar Riad por informações sobre o corpo do jornalista. Autoridades sauditas têm reafirmado o compromisso do Reino em julgar os 18 suspeitos após a conclusão da investigação.

Comentários

Postagens mais visitadas