Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Anunciam nova rodada de conversas sobre a Síria em Astaná

Turquia, Rússia e Irã manterão uma nova rodada de conversas sobre o processo de pacificação na Síria no final deste mês na capital cazaque de Astaná, segundo anunciaram hoje fontes oficiais.


Prensa Latina

Ancara - O será nos dias 28 e 29 de novembro e dele participarão também delegações do governo de Damasco e dos grupos armados opositores, informou o ministro de Relações Exteriores do Cazaquistão, Kairat Abdrakhmanov.


Além deles, representantes das Nações Unidas e da Jordânia participarão das conversas como observadores.

O processo de paz de Astaná foi iniciado pela Rússia, Irã e Turquia em janeiro de 2017 com o objetivo de reunir em uma mesa de diálogo todas as partes enfrentadas no conflito sírio e tentar atingir uma solução política que complemente as conversas de paz patrocinadas pela ONU em Genebra.

Os três países garantes acordaram estabelecer áreas de desescalada na província de Idlib e em partes de Latakia, Hama e Alepo, em uma tentativa de atingir um cessar fogo entre as partes.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas