Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Avião espião dos EUA é detectado perto da fronteira ocidental russa

Um avião estratégico Boeing RC-135V da Força Aérea dos Estados Unidos realizou um voo de reconhecimento perto da região russa de Kaliningrado, relata o portal PlaneRadar.


Sputnik

A aeronave, com o número de identificação 64-14846, decolou da base aérea de Mildenhall no Reino Unido e voou através do espaço aéreo da Polônia.


RC-135 (imagem referencial)
CC BY 2.0 / Lance Cheung / 060314-RC-135-299

A região de Kaliningrado é um enclave da Rússia entre a Polónia e a Lituânia, à beira do mar Báltico.

As atividades de aviões e drones de reconhecimento têm aumentado notavelmente nos últimos tempos nesta região.

No início da semana passada, um mesmo avião de reconhecimento RC-135V voou perto das fronteiras sul da Rússia, incluindo a Crimeia. Os radares permitem à aeronave realizar missões de reconhecimento sem violar as fronteiras russas, recolhendo informações sobre o posicionamento de sistemas de defesa antiaérea na região.

Em 26 de outubro, um drone estratégico americano RQ-4B Global Hawk fez um voo de 11 horas nas áreas ao longo das fronteiras ocidentais russas.

As Forças de Defesa Antiaérea da Rússia detectaram no total 17 aeronaves de vigilância perto das fronteiras do país em apenas uma semana, informou recentemente o jornal russo Krasnaya Zvezda.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas