Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Blindado brasileiro Urutu é reanimado e modernizado no Iraque

No Iraque começaram a reintroduzir em serviço os blindados EE-11 Urutu, de acordo com o portal Russkoe Oruzhie. Os veículos de fabricação brasileira surgiram no país pela primeira vez ainda na época do governo de Saddam Hussein.


Sputnik

O país teria comprado mais de 150 blindados brasileiros, envolvendo-os ativamente na guerra contra o seu vizinho Irã, aponta a edição.


Reprodução Twitter

Quando os norte-americanos derrotaram o exército de Hussein, eles começaram a fornecer seus armamentos ao novo governo iraquiano. Por pressão dos norte-americanos, a maior parte do material bélico adquirido anteriormente foi retirado do serviço e concentrado em plataformas de armazenagem gigantes para acumular poeira.

No decorrer dos violentos combates contra os terroristas do Daesh (organização proibida na Rússia e em vários outros países), o exército iraquiano sofreu grandes perdas. Como resultado, hoje em dia os militares se vêm obrigados a recolocar em serviço exemplares do equipamento bélico produzido no Brasil, Rússia, China e Reino Unido.


Reprodução Twitter

Primeiro, ao serviço regressaram os ЕЕ-9 Cascavel de três eixos, armados com um canhão de 90 mm e de duas metralhadoras de 7,62 e 12,7 mm. Hoje em dia, estes blindados são cada vez mais avistados em diversos destacamentos iraquianos.

Agora chegou a vez do EE-11 Urutu, que recebeu seu nome de uma das cobras mais venenosas do Brasil. Este blindado tem tração 6x6 e pesa 14 toneladas, sendo capaz de transportar até 12 soldados de infantaria.


Reprodução Twitter

A potência do motor do blindado é de 260 cv. O EE-11 Urutu pode atingir a velocidade de até 100 km/hora, tendo 850 km de autonomia. Os iraquianos instalaram na torre com os armamentos um aparelho de pontaria mais preciso. O veículo ganhou também novos pneus. No momento, o blindado está passando pelo período de amaciamento.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas