Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Caça furtivo chinês J-20 agora é capaz de reabastecimento em voo

O caça stealth mais avançado da China, o J-20, agora está pronto para operações de reabastecimento aéreo que ajudarão o jato a atingir alvos mais distantes, com a televisão chinesa exibindo a sonda de reabastecimento embarcada da aeronave na terça-feira.


Poder Aéreo

O J-20 está equipado com uma sonda de recepção de combustível no lado direito do cockpit, informou na terça-feira a China Central Television (CCTV).


Chengdu J-20 | Reprodução

Embarcada sob a fuselagem, a sonda só aparece quando o jato de combate conduz uma missão de reabastecimento aéreo. Quando o reabastecimento é concluído, a sonda é recolhida na fuselagem, de acordo com um vídeo divulgado pela CCTV na reportagem.

Um especialista militar, que pediu para não ser identificado, disse ao Global Times na quarta-feira que esconder a sonda sob a fuselagem é um projeto perfeito para manter a capacidade stealth da aeronave.

“Uma sonda fixa instalada fora da fuselagem, como a do caça J-10, aumentará significativamente a seção transversal de radar da aeronave, facilitando a localização pelo radar inimigo”, disse o especialista.

No domingo, o J-20 exibiu seus mísseis pela primeira vez no Airshow China 2018 em Zhuhai, província de Guangdong, sul da China. Os mísseis foram mantidos nos compartimentos internos da aeronave e só foram mostrados quando as portas foram abertas.


Caça furtivo chinês J-20
Caça J-20 mostrando seus mísseis

Este é um elemento de design semelhante para esconder o J-20 do radar inimigo, observou o especialista.

A reportagem da CCTV citou um oficial da Força Aérea do Exército de Libertação Popular (PLAAF, na sigla em inglês) dizendo que ser capaz de reabastecer no ar permite que o J-20 opere em um alcance mais amplo.

Reabastecer o combustível no ar permitirá que o J-20 voe muito mais longe e atinja alvos que de outra forma não conseguiria, disse o especialista, observando que o J-20 é uma arma de ataque, e a autonomia é um fator muito importante para cumprir seu papel.

Os aviões-tanque de reabastecimento aéreo da PLAAF, como o HU-6, podem fornecer combustível extra de aviação para aviões militares no ar.

Apesar do J-20 exibir sua sonda de reabastecimento, mísseis, nova camuflagem, nova formação e capacidade de manobra no Airshow China 2018 na semana passada, seu projetista chefe, Yang Wei, disse que o mundo não viu o melhor dos caças de quinta geração ainda.

“Primeiro, o J-20 tem excelente capacidade stealth; segundo, tem excelente capacidade de ataque de longo alcance; terceiro, tem capacidade excepcional de guerra de informações”, disse Yang à CCTV.

“No entanto, essas vantagens-chave não puderam ser mostradas no show aéreo”, disse ele.

Especialistas militares chineses acreditam que o J-20 agora pode rivalizar com os principais caças dos EUA, o F-22 e o F-35, depois de testemunhar seu desempenho no show aéreo, que também é considerado uma demonstração de confiança da PLAAF em relação ao exterior.

FONTE: Global Times

Comentários

Postagens mais visitadas