Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Caça russo MiG-35 está pronto para testar radar de varredura eletrônica ativa

Com os protótipos prontos, os testes do novo caça MiG-35 com radar de varredura eletrônica ativa (AESA) deverão ser realizados em breve.


Sputnik

Os novos radares não farão parte apenas dos MiG-35 russos, já que há planos de exportá-los como opção para compradores que estejam interessado em equipamentos de qualidade, declarou o diretor da Corporação Russa de Construção Aeronáutica MiG, Ilya Tarasenko, ao portal militar russo Russkoe Oruzhie.


Caça russo MiG-35
CC BY 2.0 / mashleymorgan / Caça MiG-35

O MiG-35 é um caça supersônico leve, moderno, letal e extremamente manobrável de geração 4++. Considerado como um elo intermédio entre o MiG-29 e os aviões de 5ª geração, tem como principal objetivo a superioridade aérea em um setor relativamente pequeno da linha de frente, atuando próximo às ações terrestres, protegendo a infantaria dos ataques inimigos, além de interromper o reconhecimento aéreo do inimigo.

Com o radar AESA é possível rastrear até 30 alvos a distâncias de até 200 quilômetros. Além disso, ele possui um sistema de controle eletrônico e um sistema localizador óptico (OLS) integrado, fazendo com que a aeronave detecte armas e radares de forma indetectável.

O novo MiG-35 conta com um motor modificado Klimov RD-33MK, equipado com o sistema de controle automático FADEC. A aeronave pode atingir uma velocidade máxima de 2.400 km/h, sendo capaz de atingir uma altitude de 57.400 pés (17.500 metros).

Além disso, o MiG-35 utiliza sistemas eletro-ópticos de nova geração, permitindo atacar alvos rastreados por laser, ressaltando que a aeronave pode rastrear entre 10 e 30 alvos simultaneamente.

Espera-se que a Força Aérea russa receba cerca de 30 novos MiG-35 antes de 2020.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas