Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA e Rússia revivem a Guerra Fria no Oriente Médio com duas cúpulas

Reuniões paralelas, na Polônia e na Rússia, representaram a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito entre Israel e a Palestina
Juan Carlos Sanz e María R. Sahuquillo | El País
Sochi / Jerusalém - Em 1991, a Conferência de Madri estabeleceu um modelo para o diálogo multilateral no Oriente Médio após o fim da Guerra Fria, que havia colocado Washington contra Moscou na disputa pela hegemonia em uma região estratégica. Transcorridos mais de 27 anos, dois conclaves paralelos representaram nesta quinta-feira em Varsóvia (Polônia) e Sochi (Rússia) a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito israelo-palestino. Os Estados Unidos e a Rússia, copresidentes em Madri em 1991, já não atuam mais como mediadores para aliviar as tensões e, mais uma vez, assumem um lado entre as partes conflitantes.

No fórum da capital polonesa, a diplomacia dos EUA chegou a um impasse ao reunir mais de 60 países em uma reu…

Congresso e Pentágono seguem tentando impedir que a Turquia adquira os S-400 russos

Segundo o porta-voz do Pentágono, Eric Pahon, estão sendo discutidas com o Congresso novas possibilidades de fazer com que a Turquia mude de ideia sobre os sistemas S-400 russos.


Sputnik

O porta-voz informou que o Pentágono enviou recentemente um relatório ao Congresso sobre as relações com a Turquia, além disso, afirma que os EUA teriam mencionado aos turcos "as graves consequências" que a compra dos sistemas russos poderia ocasionar para a relação entre os dois países.


Os sistemas de mísseis S-400
S-400 Triumph © Sputnik / Anton Denisov

"Atualmente, estão sendo realizadas conversas diplomáticas com Ancara para buscar possíveis alternativas que substituam os S-400, continuamos trabalhando com a Turquia, continuamos trabalhando com o Congresso para encontrar alternativas", declarou Pahon.

Os sistemas russos vêm sendo um grande problema para os americanos, já que estão conquistando o mercado de armamentos, pois segundo o canal de televisão CNBC, fontes da inteligência americana informaram que pelo menos 13 países estariam interessados em adquirir os sistemas russos S-400, apesar das sanções americanas.

Com isso, os EUA estão tentando de todas as formas impedir que outros países adquiram os S-400, pois além de isso afetar a economia americana, também oferece a oportunidade de outros países se capacitarem contra os americanos.

Vale ressaltar que a Rússia e a Turquia firmaram um acordo para a compra dos S-400, além de manterem cooperação tecnológica no desenvolvimento dos sistemas na Turquia.

O fato é que os sistemas russos possuem um custo significativamente mais baixo que seus análogos americanos, além disso, não possuem contratos de manutenção obrigatórios como é o caso dos sistemas americanos e, por fim, o sistema russo é capaz de neutralizar rapidamente uma ampla gama de alvos, o que o torna um sistema eficaz.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas