Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

'Escalação sistemática': Ucrânia fecha espaço aéreo sobre mar Negro

A Ucrânia fechará o espaço aéreo sobre o mar Negro para realizar testes de mísseis na região ucraniana de Kherson. Este é apenas um elemento de uma estratégia maior, declarou ao serviço russo da Rádio Sputnik o especialista Semyon Uralov.


Sputnik

O espaço aéreo sobre o mar Negro será fechado desde 1 até 4 de novembro por causa de testes de lançamento de mísseis, comunicou o representante da Força Aérea ucraniana, Dmitry Strutinsky.


Caça do exército ucraniano sobrevoando a autoproclamada República Popular de Lugansk, Donbass
Sukhoi Su-27 da Ucrânia © Sputnik / Yevgeny Biyatov

"Amanhã [1 de outubro] começam exercícios aéreos na região de Kherson para testar mísseis terra-ar", cita suas palavras a agência ucraniana Ukrainskie Novosti.

A Ucrânia já realizou testes parecidos anteriormente. Em 1 e 2 de dezembro de 2017, o país efetuou lançamentos de mísseis no espaço aéreo soberano da Rússia sobre o mar Negro perto da Crimeia. Kiev declarou o espaço aéreo sobre esses territórios "perigoso para voos". Posteriormente, a Ucrânia estabeleceu nova zona "perigosa" sobre as águas neutras e parcialmente as águas russas, a sudoeste e sudeste da Crimeia, sem explicação de razões.

A Rússia assinalou que Kiev não coordenou tais ações com as autoridades russas, exigindo a revogação imediata dos avisos emitidos pela parte ucraniana. Entretanto, a entidade russa declarou que os voos sobre a Crimeia não estão em perigo e que o espaço aéreo sobre a península não será fechado.

Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista Semyon Uralov comentou a decisão ucraniana de fechar o espaço aéreo.

"A questão jurídica nas relações entre a Ucrânia e a Rússia já não está na agenda, porque lá a questão jurídica é substituída pela questão de racionalidade e garantias externas. Mas os EUA e a Europa fecham os olhos às ações ucranianas, por isso falar de direito em princípio não faz sentido", disse Semyon Uralov.

Segundo o especialista, o fechamento do espaço aéreo é parte de uma "escalação sistemática". O novelo de contradições está se apertando. Basta lembrar as tentativas de Kiev de agravar a situação ao redor do mar de Azov. O especialista considera este passo como uma forma de "verificar a reação para depois escalar a situação" e de "pequeno elemento de uma estratégia maior".

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas