Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA e Rússia revivem a Guerra Fria no Oriente Médio com duas cúpulas

Reuniões paralelas, na Polônia e na Rússia, representaram a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito entre Israel e a Palestina
Juan Carlos Sanz e María R. Sahuquillo | El País
Sochi / Jerusalém - Em 1991, a Conferência de Madri estabeleceu um modelo para o diálogo multilateral no Oriente Médio após o fim da Guerra Fria, que havia colocado Washington contra Moscou na disputa pela hegemonia em uma região estratégica. Transcorridos mais de 27 anos, dois conclaves paralelos representaram nesta quinta-feira em Varsóvia (Polônia) e Sochi (Rússia) a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito israelo-palestino. Os Estados Unidos e a Rússia, copresidentes em Madri em 1991, já não atuam mais como mediadores para aliviar as tensões e, mais uma vez, assumem um lado entre as partes conflitantes.

No fórum da capital polonesa, a diplomacia dos EUA chegou a um impasse ao reunir mais de 60 países em uma reu…

Estados Unidos 'desenham' cenário de confronto para Ucrânia, diz senador russo

As provocações da Marinha de Kiev são semelhantes ao comportamento "corajoso" de um "garoto que tem um bandido por trás dele", disse o senador Oleg Morozov à Sputnik na segunda-feira (26) comentando a situação no mar de Azov.


Sputnik

Três navios militares da Ucrânia atravessaram a fronteira nacional da Rússia, entraram nas águas territoriais russas, […] em direção ao estreito de Kerch, afirmou neste domingo (25), a assessoria do Serviço Federal de Segurança russo.


Navio militar norte-americano Donal Cook e a fragata ucraniana Getman Sagaidachny durante os exercícios navais Sea Breeze-2015 em Odessa, Ucrânia, 1 de setembro de 2015 (foto de arquive)
Navios dos EUA e Ucrânia © AFP 2018 / ALEXEY KRAVTSOV

"Tenho a certeza que são os Estados Unidos quem está "desenhando" o cenário de confronto para a Ucrânia", disse o senador Oleg Morozov, membro do Comitê da Câmara Alta para Relações Internacionais.

De acordo com Morozov, "quando um garoto pequeno e desajeitado confronta um cara grande no pátio, sempre tem algum bandido por trás dele. […] Caso contrário, como iria ter tanta coragem?", conclui Morozov.

O Serviço Federal de Segurança (FSB) da Rússia declarou ontem (25) que os navios militares Berdyansk, Nikopol e Yanu Kapu da Marinha ucraniana violaram a fronteira russa, realizaram manobras perigosas e não reagiram às exigências legais dos navios da Guarda de Fronteiras e da Frota do Mar Negro da Rússia de pararem imediatamente, tendo por isso sido detidos.

O Serviço Federal de Segurança acrescentou que as autoridades ucranianas deveriam pensar melhor nas consequências das decisões que tomam.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas