Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

'EUA estão furiosos': mídia britânica está preocupada com caças russos Su-27 (VIDEO)

O tabloide britânico The Daily Express publicou um artigo relatando a intercepção de um avião de reconhecimento dos EUA por um caça russo Su-27 sobre o mar Negro, mas sem informar que o incidente aconteceu perto das fronteiras do espaço aéreo da Rússia.


Sputnik

O artigo é intitulado "'Esperamos que eles se comportem bem': EUA estão furiosos depois de um caça russo fazer intercepção perigosa". No entanto, o artigo não apresenta citações sobre a "fúria" ou sobre o "bom comportamento".


russian plane
Russian Su-27 jet fighter gets too close to a US EP-3 Aries aircraft (Image: EPA/US NAVY HANDOUT)

A publicação alega que o caça russo passou em alta velocidade diretamente pela frente da aeronave de reconhecimento eletrônico EP-3E Aries da Marinha dos EUA e, portanto, criou um "risco para os pilotos" e "turbulência".

Ao mesmo tempo, o autor do artigo omite que a aeronave norte-americana se aproximou da fronteira da Rússia e continuou a voar em direção ao espaço aéreo do país. Por isso o Su-27 foi forçado a se aproximar para identificar a aeronave de reconhecimento e exigir respeito pela distância.

Conforme o Ministério da Defesa da Rússia, a tripulação do caça russo agiu em conformidade com todas as medidas de segurança necessárias, mas o artigo não menciona nada sobre isso. Entretanto, o autor privilegiou em detrimento da posição de Moscou a avaliação das autoridades norte-americanas sobre o direito que o piloto russo tinha de estar "no espaço aéreo internacional".

O The Daily Express também afirma que o secretário de Defesa britânico, Gavin Williamson, apoia a OTAN no contexto de "preocupação crescente" com as ações da Rússia.



Comentários

Postagens mais visitadas