Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

EUA explicam planos de sancionar Irã: 'Espremê-los até que não sobre nada'

Devido às tentativas do Irã de contornar as sanções contra comércio e setor bancário, os EUA intensificarão as restrições contra Teerã, informou a Reuters.


Sputnik

Na terça-feira (13) em Singapura, o conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, disse que "o objetivo tem sido desde o princípio reduzir a zero as exportações de petróleo do Irã".


Resultado de imagem para john bolton
John Bolton | Photo by Ethan Miller/Getty Images

"É nossa intenção espremê-los [iranianos] com muita força. Como dizem os britânicos: 'Espremê-los até que não sobre nada'", ressaltou.

O Departamento do Tesouro dos EUA reintroduziu restrições econômicas contra o país árabe no dia 5 de novembro, além de incluir mais de 700 pessoas e empresas iranianas em uma "lista negra".

Com a justificativa de "estabilidade e integridade do sistema financeiro global", o sistema intercambiário internacional SWIFT suspendeu seus serviços para vários bancos iranianos.

Já a subsecretária do Tesouro, Sigal Mandelker, declarou na segunda-feira (12) que Washington aplicará rigorosamente o regime de sanções contra Teerã e que o Banco Central do Irã foi desligado do sistema SWIFT.

A principal meta da "pressão econômica sem precedentes" norte-americana contra o país árabe é estabelecer "um acordo global que impeça permanentemente o Irã de adquirir uma arma nuclear e consiga a cessação do desenvolvimento dos mísseis balísticos do Irã".


Comentários

Postagens mais visitadas