Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que 'certamente' entraria em guerra com o Irã, mas 'não agora'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que consideraria uma ação militar contra o Irã para impedir que a República Islâmica consiga armas nucleares. A briga entre Teerã e Washington aumentou depois que os EUA acusaram o Irã de atacar dois petroleiros.
Sputnik

"Eu certamente vou considerar as armas nucleares", disse Trump à revista Time na terça-feira, quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a declarar guerra ao Irã. "E eu manteria o outro um ponto de interrogação".

A reportagem não especificou se o presidente elaborou o cenário de lançar um conflito armado de pleno direito com a República Islâmica sobre seu programa nuclear. Quando um repórter perguntou a Trump se ele estava considerando uma ação militar contra o Irã agora, ele respondeu: "Eu não diria isso. Eu não posso dizer isso".

Seus comentários foram feitos um dia depois de o Pentágono ter enviado 1.000 soldados extras para o Oriente Médio "para fins defensivos".

Os Estados Unidos cu…

Exportações de armas dos EUA chegam a US$ 192,3 bilhões

O valor total de transferências autorizadas de armas dos Estados Unidos para outros países cresceu 13% no ano fiscal de 2018, segundo informou o Departamento de Estado norte-americano.


Sputnik

"Ao longo do último ano fiscal, as exportações autorizadas de armas cresceram ao todo 13 por cento, para US$ 192,3 bilhões, acrescentando milhares de empregos à economia dos EUA e mantendo muitos outros milhares", diz a nota divulgada pela diplomacia dos EUA.


Soldados estadunidenses descarregam munições recém-entregues na base militar de Ramstein (Alemanha)
Militares dos EUA descarregam munições na Alemanha | CC0 / Força Aérea dos EUA

De acordo com as autoridades, o aumento foi registrado tanto nas vendas entre governos como nas vendas comerciais de equipamentos de defesa, com destaque para os negócios firmados com Arábia Saudita, Kuwait, Polônia, Romênia, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Nigéria e Holanda.

O Departamento de Estado atribuiu parte do sucesso nas exportações à nova política de Transferência Convencional de Armas, divulgada em abril pelo presidente Donald Trump. Em resumo, essa política garante que aliados e parceiros tenham acesso facilitado a materiais de defesa dos EUA.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas