Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Forças russas possuem 30 vezes mais mísseis de cruzeiro do que 6 anos atrás

O número de mísseis de cruzeiro à disposição do Exército russo aumentou 30 vezes nos últimos seis anos, relatou o jornal das Forças Armadas russas, Krasnaya Zvezda.


Sputnik

Além disso, a quantidade de portadores de baseamento terrestre, marítimo e aéreo cresceu mais de 12 vezes, diz a matéria do jornal.


Lançamento de mísseis de cruzeiro russos dos navios da Frota do Mar Cáspio para atacar as posições do Estado Islâmico na Síria
Lançamento de míssil de cruzeiro russo © Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia

O aumento se deve antes de tudo à entrega de sistemas de mísseis tático-operacionais Iskander-M, bem como de navios e submarinos equipados com mísseis de cruzeiro Kalibr.

A mídia também informou que o país está terminando o desenvolvimento de drones capazes de alcançar qualquer destino na Europa continental, se decolarem da região de Kaliningrado (parte mais ocidental da Rússia) ou de voar até o Canadá se partirem do distrito autônomo de Chukotka, no Extremo Oriente do país.

"Estamos terminando o desenvolvimento de sistemas inovadores capazes de efetuar tarefas a uma distância de até três mil quilômetros", diz o artigo.

Segundo informações, a Rússia criou nos últimos seis anos quase 40 unidades militares especializadas em veículos aéreos não tripulados, que receberam mais de 1,8 mil drones capazes de realizar operações de reconhecimento a distâncias de até 500 quilômetros.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas