Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

General iraniano promete derrotar forças dos EUA no Oriente Médio em caso de guerra

O vice-chefe do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã, general de brigada Hossein Salami, comentou as palavras do presidente dos EUA sobre a capacidade do Irã de assumir o controle do Oriente Médio em apenas "12 minutos" dizendo que Teerã seria capaz de fazê-lo mais rapidamente, mesmo com a presença militar dos EUA na região.


Sputnik

Segundo a agência Tasnim News, o general de brigada sublinhou que as tentativas dos EUA de isolarem o Irã fracassaram, enquanto ao mesmo tempo Washington conseguiu "se isolar" do resto do mundo e perdeu sua capacidade de formar alianças políticas. Ele acrescentou também que a economia estadunidense não seria capaz de suportar os custos de uma guerra com o Irã.


Resultado de imagem para Hossein Salami
General de brigada Hossein Salami | Reprodução

"A economia norte-americana não tem capacidade para lidar com uma nova guerra. Um combate com a República Islâmica [do Irã] empurraria a guerra para fora da região, porque a estrutura militar dos EUA está desgastada e eles [os EUA] foram quase expulsos do golfo Pérsico", afirmou ele.

"Os porta-aviões dos EUA estão dentro do alcance dos mísseis balísticos de alta precisão que são capazes de atingir alvos móveis", alertou ele.

Salami estava se referindo a uma declaração feita pelo presidente dos EUA Donald Trump durante um de seus comícios que, antes de seu governo chegar ao poder, Teerã era capaz de assumir o controle do Oriente Médio em 12 minutos. Em seguida, Trump disse que o Irã já não é capaz de fazê-lo e, em vez disso, supostamente apenas "está tentando sobreviver".

No dia 5 de novembro, os EUA vão restabelecer suas sanções contra os setores petrolífero, bancário, de construção naval e navegação comercial da economia iraniana, que anteriormente foram levantadas no âmbito do Plano de Ação Integral Conjunto (JCPOA, em inglês), mais conhecido como acordo nuclear iraniano.

Comentários

Postagens mais visitadas