Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA e Rússia revivem a Guerra Fria no Oriente Médio com duas cúpulas

Reuniões paralelas, na Polônia e na Rússia, representaram a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito entre Israel e a Palestina
Juan Carlos Sanz e María R. Sahuquillo | El País
Sochi / Jerusalém - Em 1991, a Conferência de Madri estabeleceu um modelo para o diálogo multilateral no Oriente Médio após o fim da Guerra Fria, que havia colocado Washington contra Moscou na disputa pela hegemonia em uma região estratégica. Transcorridos mais de 27 anos, dois conclaves paralelos representaram nesta quinta-feira em Varsóvia (Polônia) e Sochi (Rússia) a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito israelo-palestino. Os Estados Unidos e a Rússia, copresidentes em Madri em 1991, já não atuam mais como mediadores para aliviar as tensões e, mais uma vez, assumem um lado entre as partes conflitantes.

No fórum da capital polonesa, a diplomacia dos EUA chegou a um impasse ao reunir mais de 60 países em uma reu…

Guerra pode eclodir após lançamento do gasoduto Nord Stream 2, afirma premiê polonês

O primeiro-ministro polonês, Mateusz Morawiecki, afirmou que a Rússia poderá atacar a Ucrânia assim que o gasoduto russo Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2) for finalizado, escreve a agência de notícias PAP.


Sputnik

Assim que o sistema de transporte de gás ucraniano deixar de ter "um papel tão importante para a Rússia", pode se iniciar uma "escalada da agressão" contra Kiev, de acordo com o premiê. Além disso, ele destaca que, na Polônia, ninguém acredita que o gasoduto seja apenas um projeto de negócios.


Construção do projeto de gás Nord Stream 2
© Sputnik / Sergey Guneev

Morawiecki alega que a Rússia investe o dinheiro obtido com a venda de gás para a Europa na modernização de suas Forças Armadas, metaforizando as palavras de Vladimir Lenin (líder bolchevique), que disse que os capitalistas são tão gananciosos que "nos venderão a corda com a qual serão enforcados".

Recentemente, foi informado que Washington e Kiev concordaram em trabalhar juntos contra o gasoduto russo. Dessa forma, os EUA buscam se beneficiar com esse setor e tentam promover os fornecimentos de seu gás natural liquefeito para a Europa.

O projeto Nord Stream 2 prevê a instalação de um gasoduto a partir da costa norte da Rússia, através do mar Báltico, até a Alemanha, com uma capacidade de 55 bilhões de metros cúbicos de gás por ano.

As autoridades da Rússia e da Alemanha declaram que o objetivo do projeto é fortalecer a segurança energética da Europa no contexto do crescente consumo de gás.

A chanceler alemã Angela Merkel, por sua vez, enfatizou repetidas vezes que Berlim considera o Nord Stream 2 como um projeto comercial, mas ao mesmo tempo vincula sua implementação à preservação do trânsito de gás russo pela Ucrânia. O lado russo também afirmou repetidamente que o gasoduto é um projeto exclusivamente comercial, que é competitivo e não implica a interrupção do trânsito de gás russo para a UE através de Kiev.

Já as autoridades da Ucrânia, Polônia e Lituânia demonstram preocupações quanto à construção do gasoduto e afirmam que este será usado como ferramenta política.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas