Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Militares israelenses registram lançamento de 17 foguetes a partir da Faixa de Gaza

Na noite do domingo (11), os militares israelenses detectaram o lançamento de 17 foguetes da Faixa de Gaza e interceptaram três deles, comunicou a assessoria de imprensa das Forças de Defesa de Israel.


Sputnik

Os confrontos começaram depois de um tiroteio no território de Gaza, no qual seis palestinos, incluindo um comandante militar, e um soldado israelense foram mortos.


Militantes palestinos das Brigadas al-Nasser Salah al-Deen perto de um lançador de foguetes durante desfile em honra do 17º aniversário de seu grupo no campo de refugiados de Rafah, em 26 de setembro de 2016
© AP Photo / Adel Hana

"Até às 05h15 [01h15, horário de Brasília] foram registrados 17 lançamentos da Faixa de Gaza contra Israel. O sistema de defesa antiaérea Cúpula de Ferro interceptou três deles", fala o comunicado.

O ataque de foguetes vindos de Gaza fez acionar as sirenes nas regiões fronteiriças de Israel desde as 22h20 (18h20, horário de Brasília) até às 01h15 (20h15, horário de Brasília).

Receando novos ataques, os militares israelenses empreenderam uma série de medidas de precaução, inclusive a suspensão do tráfego ferroviário de passageiros no trecho ao longo da fronteira com a Faixa de Gaza.

Segundo a versão palestina, a troca de tiros começou depois que uma unidade das forças especiais de Israel se infiltrou perto da cidade de Khan Yunis em um carro civil e liquidou um comandante militar local. Tendo sido detectados, os israelenses chamaram a aviação e eliminaram mais cinco palestinos.

Por causa do confronto, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, encurtará a sua viagem a Paris, onde tem estado participando das comemorações do fim da Primeira Guerra Mundial.

O incidente ameaça fazer fracassar o processo de estabilização na Faixa de Gaza registrado nas últimas semanas com a diminuição dos protestos fronteiriços e a concessão de milhões de dólares pelo Qatar para pagar os salários dos funcionários locais.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas