Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Mísseis americanos Patriot fortalecem futura defesa antiaérea da Alemanha

As autoridades dos Estados Unidos aprovaram a integração de mísseis norte-americanos Patriot PAC-3 no futuro sistema de defesa antiaérea da Alemanha.


Sputnik

Segundo comunica a agência Reuters, citando representantes do Pentágono, o Bundeswehr (Forças Armadas da Alemanha) planeja substituir o seu sistema MEADS (Medium Extended Air Defense System, na sigla em inglês) que atualmente constitui a base da defesa antiaérea alemã, por complexos antimísseis estadunidenses Patriot.


Sistema de defesa antimíssil norte-americano Patriot PAC-3 em ação
Patriot PAC-3 | CC BY 2.0 / Agência de defesa antimíssil dos EU

Em particular, destaca-se que o país europeu pretende assinar o contrato de entrega em 2019 e posicionar o sistema em seu território já em 2025.

Em agosto, o Ministério da Defesa da Alemanha pediu às empresas Lockheed Martin norte-americana e MBDA europeia para apresentarem as propostas finais. No entanto, indica a agência, citando as palavras de uma fonte que conhece a situação, a integração dos novos mísseis no sistema de defesa antiaérea alemã precisou da aprovação de Washington.

Um representante do Departamento de Defesa dos EUA confirmou essas informações à Reuters, sem, no entanto, fornecer quaisquer detalhes.

Vale destacar que, de acordo com dados preliminares, o preço do novo sistema pode superar em alguns bilhões seu custo inicial, estimado em 4 bilhões (R$ 16,9 bilhões).

O sistema Patriot é um sistema de mísseis de longo alcance projetado para proteger contra aeronaves, drones e mísseis balísticos ou de cruzeiro. A solução de longo alcance e alta altitude foi testada mais de 3.000 vezes.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas