Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Moscou e Pequim avançam na cooperação militar e celebram novos contratos de armas

Moscou e Pequim acordaram novas entregas de armas pela Rússia, informou à Sputnik o chefe da delegação russa na China, Viktor Kladov.


Sputnik

Na qualidade de representante da empresa Rostec, que faz parte da estatal russa responsável pela exportação de armamentos (Rosoboronexport), Kladov afirmou que os dois países cooperam ativamente em todas as esferas técnico-militares, ou seja, em terra, no ar e no mar.


Resultado de imagem para Airshow China 2018

Além dos contratos já firmados sobre a venda de sistemas de defesa antiaérea S-400 e caças Su-35, Pequim e Moscou têm muitos outros projetos, sublinhou Kladov.

"Não queria falar sobre pormenores, mas posso dizer que recentemente firmamos mais três contratos [de venda de armas] com a parte chinesa", revelou.

Entre 6 e 11 de novembro, na cidade chinesa de Zhuhai decorre o salão aeroespacial Airshow China 2018, atendido pela delegação russa.

O contrato de fornecimento de 24 caças Su-35 foi assinado em 2015 e deverá ser cumprido em 2019. No mesmo ano, Moscou e Pequim acordaram a venda de sistemas S-400, a entrega está prevista ser completada até 2020. Kladov assegurou que a Rússia efetuará a exportação nos prazos acordados.

Além disso, Moscou entregará a Mianmar seis caças Su-30SM no âmbito do contrato assinado neste ano, bem como seis aviões de treinamento Yak-130.

No total, a Rosoboronexport exportará em 2019 armas avaliadas em um montante de 13,4 bilhões de dólares.

Assim, apesar de uma forte concorrência no mercado e das sanções introduzidas contra Rússia, as vendas de armas no próximo ano não serão menores do que em 2018, concluiu o representante da estatal russa.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas