Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Número de feridos no ataque químico em Aleppo sobe para 107 (VÍDEO)

De acordo com a mídia estatal síria, já são 107 os civis que ficaram feridos na sequência de um ataque terrorista com uso de cloro na cidade síria de Aleppo.


Sputnik

Segundo comunica a agência SANA, entre os feridos estão mulheres e crianças. Em geral, sua condição é estimada como de gravidade ligeira e média, mas alguns pacientes precisaram ser internados em seções de terapia intensiva.


Vítima de um ataque químico em Aleppo, realizado em 24 de novembro de 2018
Vítima de ataque químico em Aleppo, Síria © AP Photo / SANA

Os agrupamentos terroristas da zona de desescalada em Idlib atacaram os bairros noroeste de Aleppo, disparando munições de morteiro de 120 mm alegadamente carregadas com cloro.

Os especialistas em armas químicas russos se deslocaram imediatamente aos bairros atacados e, com a ajuda de equipamentos especiais, já estão acompanhando as pessoas hospitalizadas e monitorizando a situação.

Recentemente, o representante oficial do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, relembrou que a parte russa havia chamado atenção do público internacional para as tentativas dos Capacetes Brancos de organizarem provocações com substâncias tóxicas na zona desmilitarizada de Idlib, para depois alegadamente culparem o governo sírio pelos ataques.


Comentários

Postagens mais visitadas