Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Operação militar e posterior protesto deixam 8 mortos na Caxemira indiana

Pelo menos seis insurgentes, um soldado e um civil morreram em uma operação das forças de segurança na Caxemira indiana e os protestos que seguiram à mesma, no segundo confronto de grandes proporções nas últimas 48 horas, elevando para 12 o número de rebeldes abatidos nesse período.


EFE

Srinagar (Índia) - A operação começou ontem à noite em uma aldeia do distrito de Shopian e derivou de madrugada em confrontos entre as tropas indianas e os insurgentes, o que provocou manifestações nas quais vários civis ficaram feridos.


Militar indiano em foto de 22 de novembro. EFE/ Farooq Khan
Militar indiano em foto de 22 de novembro. EFE/ Farooq Khan

"Seis insurgentes morreram na operação 'Batagund', enquanto um soldado também perdeu a vida", disse hoje à Agência Efe o porta-voz do Exército na Caxemira, coronel Rajesh Kalia.

Um grupo de manifestantes saiu às ruas da aldeia pouco depois de se saber a notícia da operação na região e jogaram pedras contra as forças de segurança para tentar sabotar a ofensiva, mas as tropas responderam a tiros e com balas de chumbo para dispersar à multidão.

Um jovem manifestante, identificado como Noman, foi ferido à bala e morreu por causa dos ferimentos, informou à Efe uma fonte médica que pediu o anonimato.

Um médico de Shopian que também preferiu o anonimato confirmou à Efe que no hospital que trabalha chegaram pelo menos quatro feridos, um dos quais, um jovem identificado como Faizan, foi levado para Srinagar devido à gravidade de seus ferimentos.

As autoridades suspenderam os serviços de internet no distrito e impuseram restrições em várias áreas para tentar evitar mais protestos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas