Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Pelo menos 2 militares sírios morrem em bombardeios de militantes em Latakia

Sete casos de bombardeios foram registrados nesta sexta-feira na província de Latakia e na cidade síria de Aleppo.


Sputnik

Pelo menos dois militares sírios foram mortos e outros 13 ficaram feridos após um bombardeio de militantes na zona de segurança de Idlib. A informação foi divulgada pelo chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria.


Três explosões perto da estação de ônibus na cidade de Latakia, Síria (foto de arquivo)
Explosões na estação de ônibus em Latakia, Síria © Foto: Twitter/ Aldin Abazović

De acordo com o tenente-general Vladimir Savchenko, sete casos de bombardeios foram registrados no norte da província de Latakia e na cidade de Aleppo.

"Dois soldados do exército sírio foram mortos e outros 13 ficaram feridos. Não houve vítimas entre civis", disse Savchenko em uma entrevista coletiva diária.

No leste da província de Latakia, os terroristas da organização Frente al-Nusra (proibida na Rússia e em vários outros países) continuam lançando foguetes e bombas contra os povoados e instalações do Exército sírio. Por sua vez, os soldados sírios retaliam ao longo de toda a fronteira com a província vizinha de Idlib.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas