Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Pelo menos 2 militares sírios morrem em bombardeios de militantes em Latakia

Sete casos de bombardeios foram registrados nesta sexta-feira na província de Latakia e na cidade síria de Aleppo.


Sputnik

Pelo menos dois militares sírios foram mortos e outros 13 ficaram feridos após um bombardeio de militantes na zona de segurança de Idlib. A informação foi divulgada pelo chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria.


Três explosões perto da estação de ônibus na cidade de Latakia, Síria (foto de arquivo)
Explosões na estação de ônibus em Latakia, Síria © Foto: Twitter/ Aldin Abazović

De acordo com o tenente-general Vladimir Savchenko, sete casos de bombardeios foram registrados no norte da província de Latakia e na cidade de Aleppo.

"Dois soldados do exército sírio foram mortos e outros 13 ficaram feridos. Não houve vítimas entre civis", disse Savchenko em uma entrevista coletiva diária.

No leste da província de Latakia, os terroristas da organização Frente al-Nusra (proibida na Rússia e em vários outros países) continuam lançando foguetes e bombas contra os povoados e instalações do Exército sírio. Por sua vez, os soldados sírios retaliam ao longo de toda a fronteira com a província vizinha de Idlib.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas