Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Pescador de Gaza teria sido morto por forças israelenses em meio a cessar-fogo

Na quarta-feira (14), um pescador em Gaza teria sido morto pelas Forças de Defesa de Israel (IDF), segundo os relatos da mídia israelense e palestina.


Sputnik

Ambos os lados decidiram executar cessar-fogo após uma troca de ataques na terça-feira (13), em que militares israelenses reportaram que militantes palestinos lançaram 460 foguetes da Faixa de Gaza em um período de 24 horas, ressaltando terem conseguido interceptar mais de 100 projéteis. 


Tanque israelense dispara contra a Faixa de Gaza (foto de arquivo)
Tanque israelense dispara contra a Faixa de Gaza © AP Photo / Baz Ratner

O sindicato dos pescadores declarou que o homem de 20 anos estava trabalhando na praia perto do cerco marítimo que separa Gaza de Israel, quando foi baleado na barriga, segundo AP. Militares israelenses ainda não deram nenhum depoimento sobre o acontecido.

O pescador é considerado a primeira vítima fatal desde que o Hamas e outros grupos de militantes em Gaza decidiram executar um acordo de interrupção de ataques mediado pelo Egito.

O ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, recusou-se a apoiar a decisão do governo de cessar as hostilidades com os militantes de Gaza, classificando o acordo de "capitulação ao terrorismo" e anunciou sua renúncia.

Como resposta a dezenas de ataques palestinos com foguetes, a Força Aérea israelense bombardeou alvos em todo o enclave. A medida foi tida como vingança pela morte de sete militares israelenses durante uma operação das forças especiais israelenses no dia 11 de novembro.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas